Cancelamento de 'Boy Erased' no Brasil não foi censura. Entenda!

Autor repercutiu boato de que governo brasileiro teria proibido o filme, que fala de 'cura gay', de ser exibido no País

Publicado em 03/02/2019
Boy Erased: filme sobre cura gay não estreará nos cinemas do Brasil
Nicole Kidman, Lucas Hedges e Russell Crowe estão no elenco do filme

O longa Boy Erased: Uma Verdade Anulada não será mais lançado nos cinemas brasileiros e isso nada tem a ver com censura.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

A Universal Pictures Brasil respondeu a um seguidor no Twitter, esta semana, que o lançamento da produção no País havia sido cancelado.

A notícia ganhou outra proporção no sábado 2 quando o diretor de uma entidade norte-americana sugeriu que o cancelamento teria tido o dedo do governo brasileiro.

Matthew Shurka, cofundador da Born Perfect, entidade que luta contra a "cura gay", escreveu: "Nossos advogados locais estão reportando censura pelo governo brasileiro".

O autor do livro que deu origem ao filme, Garrard Conley, comprou essa versão afirmando que o longa foi censurado no Brasil e que era lamentável que este tipo de coisa ainda acontecesse em um país maravilhoso.

Ao B9, a assessoria da Universal explicou que o filme teve lançamento cancelado por razões "únicas e exclusivamente" comerciais.

O filme, aliás, não é o único da distribuidora a ser cancelado. Bem-vindos a Marwen, de Robert Zemeckis e estrelado por Steve Carrell, também não chegará aos cinemas daqui.

Filmes que não foram bem de bilheteria nos Estados Unidos têm seus lançamentos reprogramados ou até cancelados no Brasil. As empresas temem que o custo de lançá-los seja superior ao que a bilheteria possa render.

"Marven" custou 39 milhões de dólares e rendeu apenas 10 milhões. Boy Erased não passou dos 6 milhões de arrecadação nas salas norte-americanas.

Boy Erased também decepcionou nas premiações de fim de ano lá fora. Falava-se há meses de uma indicação a melhor atriz coadjuvante para Nicole Kidman e de ator para Lucas Hedges ao Oscar. Não houve. A produção recebeu indicações em apenas alguns prêmios relevantes, como o Globo de Ouro (melhor ator e melhor canção).

O filme é baseado em história real e fala de um garoto, filho de um pastor da Igreja Batista, que é submetido a um programa que "converteria" gays em héteros.

Este mesmo tema é tratado no longa O Mau Exemplo de Cameron Post, de Desiree Akhavan, que tem previsão de estreia para abril no País. 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.