Pesquisa sobre injeção contra HIV busca voluntários no Brasil

Estudo procura jovens até 30 anos e gays e mulheres trans de qualquer idade

Publicado em 03/02/2019
Pesquisa da FMUSP busca voluntários para injeção contra HIV em gays e transexuais
Voluntários receberão uma injeção a cada oito semanas de Cabotegravir

Uma pesquisa sobre novo modo de prevenção ao HIV pede voluntários em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

Podem participar do estudo homens e mulheres de quaisquer orientação sexual ou identidade de gênero até 30 anos e homens gays e mulheres trans de qualquer idade.

O objetivo, segundo o site da FMUSP, é saber se uma injeção de Cabotegravir a cada oito semanas é segura e se é tão eficaz para prevenir a infecção pelo HIV quanto a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), que consiste em duas drogas juntas no mesmo comprimido tomado diariamente.

"Quanto mais estratégias de prevenção, mais fácil será contemplar os diferentes contextos de vida, da mesma maneira que o anticoncepcional. Hoje, há 17 formas de contracepção. A prevenção contra infecções sexualmente transmissíveis deve seguir os mesmos passos, ou seja, oferecer o maior leque possível de possibilidades de prevenção", explica o médico infectologista Ricardo Vasconcelos do HCFMUSP, coordenador clínico do projeto chamado HPTN083.

Segundo o médico, os três grupos (jovens até 30 anos, gays e mulheres trans) foram escolhidos por serem os menos protegidos por causa da inconstância no uso de preservativo da PrEP em comprimido.

O projeto acompanhará 4.500 pessoas por quatro anos e meio nas três cidades brasileiras e também em outros países, tais como Estados Unidos, Tailândia, Argentina e África do Sul.

As três capitais brasileiras justificam participar da pesquisa por terem uma alta incidência de infecção pelo HIV - em São Paulo, 25% dos gays têm HIV (a média brasileira, também alta para padrões internacionais, é de 18% neste grupo).

Além do HCFMUSP, os testes na capital paulista também são realizados no Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP. O Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (IPEC) da Fundação Oswaldo Cruz–FIOCRUZ do Rio de Janeiro, além do Hospital Nossa Senhora da Conceição de Porto Alegre, integram a rede no Brasil.

Interessados em participar do estudo em São Paulo devem entrar em contato pelos telefones (11) 94996-6134 e (11) 2661-2275; pelo email agendamento.estudo@gmail.com ou pelo Twitter @pec.hcfmusp.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.