Aéreas fazem valer restrição a tamanho de mala na cabine

Associação diz que maior rigor é para facilitar vida do passageiro

Publicado em 13/04/2019
Companhias aéreas vão aumentar inspeção de malas dentro da cabine do avião
Bagagens dentro do avião terão tamanho inspecionado com mais rigor

Desde que as companhias aéreas passaram a cobrar pelas malas despachadas, muitos passageiros tentam levar o máximo que podem consigo na cabine do avião.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

As empresas perceberam que as bolsas e malas estão ficando cada vez maiores nas cabines e anunciaram que terão mais rigor com a questão.

A desculpa da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) é de que o rigor aumentará (acreditem!) para facilitar a vida dos passageiros.

"O objetivo desta ação é agilizar o fluxo dos clientes nas áreas de embarque, evitando atrasos e trazendo maior conforto para todos os passageiros", disse a Abear ao UOL.

Uma caixa, que já existe, será usada com mais frequência, para servir como gabarito, antes do raio-x do embarque. Se a mala não estiver dentro dos padrões, precisará ser despachada.

O máximo que uma mala pode medir para ser levada na cabine (incluindo rodinhas e alça) é: 35 centímetros de largura, 25 centímetros de profundidade e 55 centímetros de altura.

A ação mais rigorosa será feita em 15 aeroportos brasileiros. Ela já começou, no ultimo dia 10, nos aeroportos Juscelino Kubitschek (Brasília), Afonso Pena (Grande Curitiba), Viracopos (Campinas/SP) e Aluízio Alves (Grande Natal).

No próximo dia 17, soma-se a este grupo os aeroportos: Confins-Tancredo Neves (Grande BH), Luís Eduardo Magalhães (Salvador), Guararapes-Gilberto Freyre (Recife), Pinto Martins (Fortaleza) e Val-de-Cans-Júlio Cezar Ribeiro (Belém).

Por fim, no dia 24, a fiscalização será redobrada em: Congonhas (São Paulo), Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos (Grande São Paulo), Santos Dumont e Galeão-Tom Jobim (Rio de Janeiro), Salgado Filho (Porto Alegre) e Santa Genoveva (Goiânia).

O despacho de malas custa o mesmo valor na Gol, Azul e Avianca. A primeira mala custa R$ 60 com antecedência e R$ 120 no aeroporto; a segunda, R$ 100 com antecedência e R$ 140 no aeroporto; e da terceira à quinta mala, sai por R$ 130 com antecedência e R$ 220 no aeroporto cada uma.

Na Latam os preços são: R$ 59 com antecedência e R$ 120 no aeroporto (1ª mala); R$ 99 com antecedência e R$ 140 no aeroporto (a 2ª mala); e R$ 139 com antecedência e R$ 220 no aeroporto (da 3ª à 5ª mala).


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.