Prefeito gay vai ao STF defender criminalização do ódio a LGBT

Tucano Edgar Souza, mandatário de Lins (SP), reuniu-se inclusive com o presidente da corte

Publicado em 10/02/2019
edgar souza psdb lins prefeito gay
Presidente do STF, Dias Toffoli (de azul), com Edgar Souza (à direita)

A movimentação para que nesta semana a comunidade LGBT consiga alcançar uma de suas principais demandas não para.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

Na quinta 7, o prefeito de Lins (SP), Edgar Souza (PSDB), gay, foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) para mostrar a importância da criminalização de atos discriminatórios contra LGBT.

O tucano reuniu-se com o presidente da corte, Dias Toffoli, e com o ministro Roberto Barroso. O julgamento das ações que podem tornar a discriminação contra LGBT em crime dentro da Lei do Racismo está previsto para a quarta 13.

O encontro foi realizado depois de fato histórico. Por movimentação de Souza e outros políticos, foi criada a Frente LGBT do Fórum Nacional de Prefeitos, o maior conjunto de mandatários do Brasil.

Ao falar no Facebook das reuniões no STF, Souza, no segundo mandato como prefeito, usou a hashtag #TodasasVidasImportam.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.