Em noite de divas, Lady Gaga e Janelle Monáe brilham no Grammy

Diana Ross, Dolly Parton, Dua Lipa e Miley Cyrus fizeram grandes performances

Publicado em 11/02/2019
Lady Gaga e Janelle Monáe brilham em noite de divas gays no Grammy 2019
Gaga e Janelle arrebataram o público presente na premiação

Divas de várias épocas e gêneros musicais foram o destaque na entrega do Grammy 2019, neste domingo 10, em Los Angeles, Estados Unidos.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

Apresentado por Alicia Keys, o prêmio mais importante da música norte-americana, teve o pop representado por Lady Gaga.

Antes mesmo da cerimônia começar já se sabia que a artista havia faturado duas estatuetas - melhor performance pop solo (por Joanne) e melhor canção para mídia visual (Shallow, do filme Nasce uma Estrela).

Gaga subiu ao palco no começo da noite - junto a outras mulheres admiradas, como a ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama - e voltou mais tarde para apresentar Shallow, em uma versão glam rock.

Depois, Gaga retornou, emocionada, quando seu nome foi anunciado vencedor na categoria melhor performance pop em grupo ou dupla, por Shallow, gravada junto a Bradley Cooper.

Dua Lipa faturou as estatuetas de melhor revelação e melhor gravação dance (Electricity), ao lado de Silk City, Mark Ronson e Diplo, além de cantar Masseducation/One Kiss com St. Vincent.

Ariana Grande conquistou seu primeiro Grammy: o de melhor álbum pop (Sweetener). Ela não foi ao evento - era previsto que Ariana cantasse - pois se desentendeu com o produtor do prêmio.

Além de Gaga, dentre as cantoras LGBT, St. Vincent ganhou como melhor canção de rock (Masseducation) e pacote de gravação e Janelle Monáe não ganhou nada, mas fez uma incrivel performance em medley de Make Me Feel/Django Jane/Pynk.

Outros grandes shows da noite foram de Cardi B, Diana Ross - que comemorou seus 75 anos de idade, aplaudida de pé - e Dolly Parton, a grande homenageada do ano e tida como a "rainha do country". Vários nomes subiram ao palco para cantar ao lado de Dolly, como Miley Cyrus e Katy Perry.

Miley, aliás, se apresentou momentos antes com um dos maiores crush da música pop, o canadense Shawn Mendes. O show de abertura ficou com artistas com sotaque latino: Camila Cabello, Ricky Martin, J Balvin, Arturo Sandoval e Young Thug apresentaram Havana/Pégate/Mi Gente.

Childish Gambino ganhou quatro troféus, sendo dois dos mais cobiçados da noite - melhor canção e gravação, por This Is America - mas não foi ao evento. O álbum do ano foi para Kacey Musgraves, cantora country, por Golden Hour (ela faturou outros três prêmios em categorias de seu estilo musical).

Confira a lista completa de premiados no site do Grammy clicando aqui.


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.