Bolsonaro: 'Brasil não pode ser país do turismo gay. Temos famílias'

Declaração foi dada em explicação do presidente à recusa de museu em Nova York de sediar homenagem a ele

Publicado em 25/04/2019
Bolsonaro fala que Brasil não é o país do turismo gay
Para presidente conservador, tudo bem turistas virem ao Brasil transar com mulheres

Em café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira 25, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a revelar preconceito contra a comunidade LGBT e chegou a atacar o turismo arco-íris, sinal de respeito à diversidade e altamente rentável.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

Ele disse: "O Brasil não pode ser um país do mundo gay, de turismo gay. Temos famílias."

Mais
>>> Bolsonaro extingue Conselho Nacional LGBT criado por Lula
>>> Bolsonaro tentou tirar 'close' e outros termos LGBT de comerciais

E continuou, de acordo com O Antagonista: "Quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade. Agora, não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay aqui dentro."

As declarações foram dadas pelo presidente ao comentar a recusa do Museu Americano de História Natural, em Nova York, de sediar evento que o homenagearia.

A fama de homofóbico de Bolsonaro foi um dos motivos elencados pela instituição para cancelar o evento promovido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

O prefeito de Nova York fez discurso comemorando a negativa por Bolsonaro, dentre outros pontos, ser contra LGBT.

Ainda no evento desta manhã, segundo a Exame, Bolsonaro afirmou que, em novembro de 2009, começou a "tomar pancada do mundo todo" ao acusar o "kit gay".

"Eu comecei a assumir essa pauta conservadora. Essa imagem de homofóbico ficou lá fora", disse, afirmando que isso não prejudica investimentos. 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.