Ele Não: camiseta tem lucro revertido a abrigos LGBT

Peça, que marca posição contra o candidato Jair Bolsonaro, ajuda à Casa 1 e à Casa Florescer, em São Paulo

Publicado em 23/10/2018
Camisetas Ele Não ajudam a ONGs LGBT de São Paulo
Peças podem ser compradas em duas cores e cinco tamanhos

Talvez a frase que mais marcou o País em 2018, "Ele Não" foi para as camisetas e em prol de uma causa nobre.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

Criada pelo publicitário e produtor de eventos Leandro Chiarato, a t-shirt pode ser comprada nos tamanhos P, M, G, GG e EG e nas cores preta e off-white. Não há separação de masculino e feminino para as peças.

"Para que esse projeto pudesse acontecer foram escolhidas pessoas, empresas e instituições de caridade com valores alinhados à campanha e que querem um Brasil realmente melhor; livre do fascismo, da homofobia, da transfobia, do racismo, da misoginia e do discurso de ódio que o candidato Jair Bolsonaro representa", explica Chiarato citando o candidato do PSL à Presidência da República.

A produção das peças foi feita pela Pano Social, empresa que emprega ex-detentos e utiliza algodão 100% orgânico, e o design foi uma cortesia do artista gráfico Phelipe Wanderley.

Todo o lucro obtido será revertido para a Casa 1, que acolhe LGBT em situação de risco e oferece cursos, oficinas e discussões sobre temática LGBT, e para a Casa Florescer, instituição que acolhe 30 travestis e transexuais e presta atendimentos psicológico e social, além de resinserção ao mercado de trabalho. Ambos os espaços ficam na região central de São Paulo.

A princípio, foram produzidas 100 peças. Cada uma custa R$ 100 e pode ser adquirida por meio do site Catarse clicando aqui.

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.