Condenados mãe e namorado que mataram menino de 8 anos por homofobia

Isauro Aguirre e Pearl Fernandez torturavam garoto constantemente por acharem que ele era gay

Publicado em 07/06/2018

Menino de oito anos morto por homofobia

Um dos crimes homofóbicos que mais chocou o mundo nesta década teve seus culpados finalmente sentenciados.

Curta o Guia Gay Salvador no Facebook

Isauro Aguirre foi condenado à morte e Pearl Fernandez à prisão perpétua como responsáveis pelo assassinato de Gabriel Fernandez.

Gabriel, de oito anos, morreu após ser levado à emergência de um hospital em maio de 2013, em Palmdale, no Sul do Estado norte-americano da Califórnia.

O menino estava com fratura no crânio, costelas quebradas, queimaduras, sinais de ter sido atingido por arma de ar comprimido, dentre outras marcas.

Aguirre admitiu durante o julgamento, em 2017, que bateu em Gabriel ao menos 10 vezes na cabeça e 20 no corpo no dia da morte.

Segundo os promotores, o casal torturava o menino constantamente porque achavam que ele era gay. 

Quatro assistente sociais do condado foram acusados de abuso infantil e falsificação de documentos por causa da negligência em relação ao que Gabriel era submetido.

 


© Todos direitos reservados à Guiya Editora. Vedada a reprodução e/ou publicação parcial ou integral do conteúdo de qualquer área do site sem autorização.